Para montar o Drawdio na versão 1.0, você deve ter recebido os componentes abaixo. Alguns podem ter uma aparência ligeiramente diferente.

Drawdio: componentes
Caso não tenha experiência com solda, veja nosso tutorial Soldar é Fácil antes de prosseguir.

Passo 1 – Resistores

Em geral, quando vamos soldar uma placa, começamos pelos componentes mais baixos e vamos acrescentando os mais altos aos poucos. Veja o posicionamento dos resistores nas imagens a seguir. Cada resistor deve ser posicionado de acordo com suas faixas coloridas. Se quiser aprender a ler os valores dos resistores, acesse este tutorial sobre o código de cores.

 

pcb_1 Drawdio: posição dos resistores

 

Drawdio: resistores close

 

Você pode soldar um a um ou colocar e soldar todos de uma vez. É aconselhável abrir ligeiramente os terminais dos componentes para que fiquem no lugar até serem soldados.

 

Drawdio: terminais

 

Depois que soldar, corte o excesso dos terminais para evitar curto-circuitos

Drawdio: corte dos terminais

Passo 2 – Circuito integrado

Seguindo para os componentes mais altos, vem o circuito integrado. Este é o principal componente da placa, maior responsável pelos sons gerados. Ele é um pouco mais delicado que outros componentes e não deve ser muito aquecido. Se deixar o ferro de solda muito tempo em um dos pinos, espere um pouco para que ele esfrie antes de continuar soldando.

Circuitos Integrados – ou simplesmente CIs – devem ser colocados de forma correta, pois tem polaridade. Note que existe uma marca em forma de meio círculo no CI. Esta marca serve para marcar a posição do CI.

Na foto indicamos o pino 1 do CI com a ponta da caneta. Em todos CIs com pinos deste tipo o pino 1 fica na mesma posição em relação ao meio círculo.

Drawdio: circuito integrado

 

Em nossa placa indicamos didaticamente a posição correta do circuito integrado de 3 formas: uma interrupção no contorno desenhado na placa, um ponto próximo ao pino 1 e por uma ilha quadrada, diferente das outras do CI na parte de baixo da placa. Em outras placas a marcação pode ser apenas uma destas formas.

Passo 3 – Capacitores cerâmicos

Capacitores são pequenos armazenadores de carga elétrica. Existem vários tipos deles. Os que são chamados “cerâmicos” parecem com lentilhas. Em nossa placa usamos capacitores cerâmicos de dois valores, um deles vem marcado com 681 e outro com 103. Pode ser um pouco difícil a leitura. Use uma lente de aumento ou o uso do zoom da câmera do celular para ajudar.

Note o local onde eles vão na placa:

Drawdio: capacitores cerâmicos

Passo 4 – Suportes de bateria

Os suportes de bateria têm uma posição correta para serem soldados. Esta posição está desenhada na placa e é como na imagem a seguir. Quando estiver soldando, verifique se não há buracos na solda, pois os terminais deste componente são achatados e podem levar à este problema na soldagem. Se necessário, acrescente um pouco mais de solda.

Drawdio: suporte de pilhas

 

Passo 5 – Alto falante e capacitor eletrolítico

Estes são os componentes mais altos e devem ser soldados por último.

O alto falante costuma ter seu terminal positivo marcado e na placa também temos a marcação coincidente. Inverter a polaridade do alto falante – neste caso – não é um problema tão grande e o circuito vai funcionar.

O capacitor eletrolítico tem o formato de um pequeno cilindro e tem uma polaridade que deve ser observada. O terminal negativo vem marcado  – conforme aponta a caneta na foto – e na placa também existem marcas com o sinal de menos [-].

Drawdio: capacitor eletrolítico e alto falante

 

Passo 6 – Fios dos sensores

Corte o pedaço de fio que veio com seu kit em dois pedaços, um deles com aproximadamente 4 centímetros. Use um alicate para segurar os fios sem se queimar quando for soldar.

Coloque os fios sobre a placa nos pontos indicados abaixo e acrescente um bom tanto de solda. A solda deve se espalhar uniformemente sobre o fio. Cuidado para não esquentar muito a placa e soltar o ponto para solda.

Drawdio: fios sensores

 

Passo 7 – instalando no lápis

Para que o Drawdio funcione corretamente, um dos sensores tem que estar ligado ao grafite. Para fazer isso, coloque a tachinha no lápis de forma a acertar seu centro. Não empurre até o final ainda. Escolha uma posição que não deixe o escrito metalizado do lápis em contato com a placa de circuito quando ela for presa do lado oposto à tachinha.

Drawdio: tachinha no grafite do lápis

 

Prenda o lápis com a abraçadeira e aperte bem. (lembre: não deixe a placa em contato com a escrita metalizada do lápis).

Enrole o fio maior rumo à ponta do lápis e o fio menor na tachinha. Agora pode apertar a tachinha até o final. com cuidado para não forçar nenhum componente enquanto aperta.

Preste atenção para não deixar pontas para fora e não espetar os dedos.

Drawdio: fixação

Drawdio: sensor na tachinha

 

Drawdio: sensor no lápis

 

Passo 8 – Baterias

Coloque as baterias com a parte marcada com [+] para cima. Quando parar de brincar retire ao menos uma das baterias do suporte para que elas durem mais. O Drawdio, mesmo sem fazer sons, consome um pouco de bateria.

Drawdio: colocando pilhas

 

Passo 9 –  Brincadeira!

Para brincar, desenhe uma bolinha do tamanho da ponta de seu dedo, bem caprichada e escura e começe a desenhar com traços bem preenchidos a partir dela. É importante que a base onde está o papel seja bem lisa.

Drawdio: desenhando

 

Para que o Drawdio faça sons, é necessário “fechar o circuito”. Para isso, coloque um dedo sobre a bolinha e segure o lápis sobre o fio maior enrolado. Seu corpo e o desenho vão fazer parte do circuito e o lápis vai cantar!

Drawdio: lápis que canta!

 

Passo 10 – OPS!

Se o Drawdio não funcionar, verifique se os componentes estão nos lugares certos e se as polaridades estão corretas. Caso tudo esteja correto, tente aquecer novamente o ferro de solda e refazer as soldas. Eu rapidamente esquento todos os pontos soldados e volto a testar a placa. Frequentemente funciona.

 

Para os mais avançados – Diagrama elétrico e placa de circuito

O Drawdio é um projeto que começou no MIT(LINK) e deve ser mantido aberto. Nossa versão é disponibilizada sob a licença Creative Commons 4.0 (CC BY-SA 4.0).

Você tem o direito de:

  • Adaptar — remixar, transformar, e criar a partir do material
  • para qualquer fim, mesmo que comercial.
  • O licenciante não pode revogar estes direitos desde que você respeite os termos da licença.

De acordo com os termos seguintes:

  • Atribuição — Você deve dar o crédito apropriado, prover um link para a licença  e indicar se mudanças foram feitas. Você deve fazê-lo em qualquer circunstância razoável, mas de maneira alguma que sugira ao licenciante a apoiar você ou o seu uso.
  • CompartilhaIgual — Se você remixar, transformar, ou criar a partir do material, tem de distribuir as suas contribuições sob a mesma licença que o original.
  • Sem restrições adicionais — Você não pode aplicar termos jurídicos ou medidas de caráter tecnológico que restrinjam legalmente outros de fazerem algo que a licença permita.

Drawdio: diagrama

 

Drawdio: placa

 

2 Comentários

  1. Amei participar da oficina do Pandoralab, ano passado (2016) aqui no Rio de Janeiro, montar o Drawdio, além de divertido, me despertou para diversas atividades que poderei realizar com alunos e alunas. Obrigada!

    • Magaly, que legal ver seu comentário! É exatamente este o resultado que queremos para nosso trabalho.

      Por favor diga como podemos ajudar nas suas atividades.

      E somos nós que agradecemos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário