Você já deve ter ouvido falar da protoboard centena de vezes, mas você sabe como ela funciona realmente?

 
1. Introdução

Antes de passarmos para os termos técnicos, vamos exemplificar um caso comum: imagine que na sua casa, escola ou trabalho você precise conectar seu computador a uma tomada. Agora imagine ter que conectar 10 computadores na mesma tomada? Impossível, certo? A não ser que utilizemos uma régua e todos possam compartilhar da mesma fonte de energia:

 

tomada

Único ponto de energia

 

regua-tomada

Vários pontos de energia com uma única fonte

 

O papel da protoboard é semelhante a esse, já que na placa Arduino temos apenas alguns pinos de alimentação e alguns de fio-terra (GND) e, em muitos casos, precisamos trabalhar com mais de dois elementos.

Em muitos países, como os Estados Unidos, ela é chamada de “breadboard”. Talvez seja chamada assim porque lembra uma tábua de cortar pães mesmo (com “vazamentos”/ “furos”):

 

breadboard

Tábua de cortar pães

 

protoboard

Breadboard ou protoboard

 

2. Estrutura física

Pode parecer complicado conectar os elementos nela, mas fica mais fácil quando entendemos o percurso da corrente elétrica. Essa é a protoboard aberta:

 

open-breadboard

Protoboard aberta

 

Observe que por dentro ela é preenchida por filetes/ trilhas. As setas vermelhas indicam as extremidades de alimentação dos componentes – a linha azul com o sinal negativo indica que a conexão deve ser feita com o pino GND e a linha vermelha, com o sinal positivo, conectada com o pino de alimentação.

Do jeito que a protoboard está posicionada na figura acima, vemos que a corrente elétrica caminha de cima para baixo, nunca da esquerda para a direita, por exemplo. Por isso verifique sempre se a linha negativa da Protoboard está conectada com o pino negativo do Arduino (GND) e a linha positiva da Protoboard com o pino positivo ou de alimentação do Arduino (VCC).

Na parte do meio, temos duas regiões que têm a mesma função: posicionamento de elementos como resistores, transistores, leds, botões, potenciômetros e etc. O sentido em que a corrente passa é oposto ao das trilhas externas de alimentação – da esquerda para a direita ou vice-versa. Existe também um vão no meio; é possível conectar essas duas regiões ou por meio de cabos ou dos próprios elementos utilizados.

É extremamente importante verificar se os cabos estão em trilhas corretas pois isso implica em não funcionamento dos atuadores ou sensores, perda de alguns (podemos queimar, por exemplo), curto-circuito entre outros problemas.

Existem as mini breadboards, que não possuem as extremidades de positivo e negativo. São utilizadas em pequenos projetos. Veja:

 

protoboard

Mini breadboard

 

3. Exemplo com LED

Veja o exemplo a seguir para entender como devemos estruturar um projeto na Protoboard:

 

exemplo conexao proto

Exemplo conexão LED na protoboard

 

Vamos começar analisando a fonte de alimentação desse projeto: temos duas pilhas e, por meio de cabos vamos conectar o polo positivo de uma das pilhas na trilha positiva da protoboard (linha vermelha) e o polo negativo da outra pilha na trilha negativa da placa (linha azul).

Feito isso, vamos posicionar nosso LED adicionado de um resistor – isso se faz necessário pois a corrente elétrica que o LED aguenta é menor do que a corrente proveniente da fonte. Posicionamos cada perna do LED em uma trilha e, na trilha da perna positiva (a maior, no nosso caso), posicione uma das pernas do resistor e na outra perna do resistor conecte, por meio de um cabo, com a parte positiva da protoboard (linha vermelha). Vale lembrar que os resistores não possuem polos, portanto não importa muito quais dos lados você posiciona. Na trilha da perna negativa do LED (perna menor, no nosso caso) conecte, por meio de um cabo, com a trilha negativa da protoboard (linha azul).

A lógica nesse circuito é só fazer o LED acender, se estivéssemos utilizando o Arduino, a perna positiva do LED seria conectada com um dos pinos digitais do Arduino, que, além de ser o pino tanto de alimentação (VCC) também exerce o papel de comunicação (na IDE do Arduino precisamos de pinos para enviar comandos).

Produtos
protoboard-830-2Out Of Stock

Protoboard transparente 830 pontos

R$24,90

Protoboard transparente com 830 pontos para prototipagem é ideal para trabalhos elétricos e eletrônicos com Arduino e microcontroladores em geral. É fácil tem muito espaço para conectar leds, cabos, resistores entre outros.

Os pólos negativos e positivos estão bem identificados para facilitar seu trabalho com vários componentes.

1 Comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário