Neste tutorial, iremos aprender a configurar o Arduino IDE, carregar um programa de exemplo e modificá-lo.

 
1. Introdução

No post “Aprenda Arduino com nosso Mega Kit”, você conheceu cada item do Mega Kit e aprendeu a instalar o ambiente de programação, o Arduino IDE. Neste tutorial, iremos aprender a configurar a IDE, carregar um programa de exemplo e modificá-lo.

 
2. Estrutura básica

Após instalar o Arduino IDE, vá até o ícone no desktop ou busque onde você salvou o aplicativo e abra. Ao abrir, você verá algo como abaixo:

 

Arduino IDE

Arduino IDE

 

Na linha superior, podemos ver os menus e abaixo dela, alguns ícones. A área branca é onde se digita o programa e abaixo dela, temos uma região para diversos tipos de mensagens. Na parte braca, podemos ler:

Essa é a estrutura básica de um programa de Arduino. Esse programa está vazio, nele existem duas partes importantes: o que vem depois de void setup() entre {} (chaves) e também o que vem depois de void loop() entre {}.

Um programa é um conjunto de comandos que são executados em sequência, como em uma receita de bolo.

Tudo que vem dentro da seção setup é executado somente uma vez quando ligamos o Arduino. Setup quer dizer “ajuste” e é nessa seção que colocamos toda a configuração para que as coisas funcionem depois. Todos comandos dentro de loop são executadas ordem sequencial até o final, e depois o primeiro comando volta a ser executado até desligarmos a placa.

 
3. Placa

Agora, vamos conectar o Arduino UNO ao USB do computador e enviar o programa para a placa. É muito fácil!

Depois de conectado, precisamos dizer a IDE qual modelo de placa estamos usando. Vá na aba “Tools”/”Ferramentas”, “Board”/”Placa” e selecione “Arduino/Genuino Uno”.

 

Arduino_tools_board_uno

Selecionando o modelo

 

Caso ela não esteja nas opções, instale-a seguindo os comandos: “Tools”/”Ferramentas”, “Board”/”Placa”, “Boards Manager” e digite o nome da placa. Em seguida, clique em “Install”/”Instalar”.

 

boards-manager

“Board Manager”

 

4. Porta

Só precisamos fazer mais um ajuste e estaremos prontos para enviar o programa! Na mesma aba “Tools”/”Ferramentas”, temos a opção “Port”/”Porta”. No Windows, a porta aparecerá da seguinte forma: “COM + número”, como por exemplo, “COM75”. Selecione a porta onde sua placa está conectada e, caso o LED do Arduino não acenda, troque a porta no programa ou no computador (entrada USB).

 

Selecionando a porta

Selecionando a porta

 

No Mac e no Linux, teremos mais opções, mas geralmente a porta correta é a que se encontra no topo, elas aparecem dessa forma: “/dev/tty.usbmodemXXXX” ou “/dev/ttyUSBn”.

Lembrando que a opção “Porta”/”Port” só estará ativada se o Arduino estiver conectado na entrada USB.

 
5. Exemplo “Blink”

Abra “File”/Arquivo”, vá em “Examples”/”Exemplos”, depois em “Basics” e selecione “Blink”.

 

Abrindo o exemplo Blink

Abrindo o exemplo “Blink”

 

Aparecerá o seguinte programa:

Na primeira parte, temos uma anotação que explica o que o programa faz, quem fez e quando foi feito. Tudo que está entre os símbolos /* e */ é considerado uma anotação/comentário de mais de uma linha e não vale como programa. Ainda nesse bloco, os símbolos // também se referem a uma anotação/comentário, mas apenas de uma linha.

No setup, temos o comando pinMode. Esse é o primeiro comando (ou instrução) que o programa vai executar. Traduzindo para o português, ele significa: O LED_BUILTIN da placa é uma saída.

No Arduino UNO, LED_BUILTIN se refere ao pino 13 que está conectado ao LED da placa.

Cada linha de comando termina com o símbolo ; (ponto e vírgula). Essa é a forma de dizer ao programa que chegamos ao fim do comando. Entre os símbolos () (parênteses) estão os parâmetros, ou seja, valores, do comando: LED_BUILTIN e OUTPUT (saída).

No loop, o comando digitalWrite é usado para ligar (HIGH) ou para desligar (LOW) a eletricidade, neste caso na saída 13, onde está ligado o LED. O comando delay é usado para fazer o Arduino aguardar por determinado tempo antes de executar o próximo comando. O valor 1000 é equivalente a um segundo, assim como 2000 faria esperar por dois segundos. Quando o último comando é executado, o programa volta para a primeira do loop até que a placa seja desligada.

Vamos experimentar mudar as durações dentro de delay e enviar novamente para o Arduino. Na primeira linha, aonde tem delay(1000), escreva delay(2000) e depois envie com o botão “Upload”. Você vai notar que o LED fica aceso por mais tempo e apagado o mesmo tempo que ficava antes.

 
6. Upload

Agora, aperte o botão “Upload”, conforme a imagem a seguir:

 

Botão upload

Botão Upload

 

A IDE vai automaticamente fazer o necessário para enviar o programa para a placa e, no final, aparecerá algo como na imagem abaixo. Note que agora existem mensagens na parte de baixo da IDE:

 

Programa enviado

Programa enviado

 

O “Done uploading” significa que está tudo correto! Agora sua placa Arduino deve estar piscando um LED:

 

Arduino led na placa

LED piscando na placa

 

7. Dicas

Caso você tenha algum problema, o programa não esteja funcionando ou a placa não esteja respodendo, tente essas dicas:

  • Desconecte o cabo da fonte de energia e o USB e tente reconectá-los.
  • Troque a porta (entrada USB).

No próximo tutorial, iremos aprender a fazer as “luzes” de uma ambulância usando o Arduino.

Produtos
Promoção!
Arduino UnoArduino UnoOut Of Stock

Uno SMD – Arduino compatível

R$59,90 R$54,90

Ideal para iniciantes, o Uno é um Arduino compatível bem capaz, barato e com diversos shields e sensores compatíveis disponíveis. Se você está começando a aprender sobre microcontroladores e Arduinos, esta é a placa perfeita! Ela é a nossa placa principal nos nossos tutoriais de Arduino.

5 Comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário